sábado, 10 de setembro de 2011

22/9: Dia Mundial sem carro

Tempo seco, ar arranhando a garganta, uma mistura grossa de fumaça e poeira entupindo o nariz, os pulmões, sujando tudo. Setembro começou com uma nuvem espessa e nojenta de poluição cobrindo São Paulo, cercando prédios e casas, envolvendo as pessoas. A cidade respira a expansão de avenidas até sobre várzeas de rios, a derrubada de canteiros, jardins e árvores para a ampliação de pistas, as tentativas de substituição de parques por túneis, a construção de viadutos sobre viadutos. O excesso de asfalto no lugar das plantas deixa o ar mais seco. As obras voltadas para melhorar o fluxo dos carros e, desta forma, beneficiar a minoria da população, agravam os efeitos da poluição causada pela queima de combustível rotineira e luxuriosa desta mesma minoria. Se no transporte o privado se sobrepõe ao público, na hora de respirar não tem divisão. Tem sido difícil para todo mundo engolir essa mistura de fuligem e oxigênio.

Enquanto a maioria reclama da poluição e de quão insuportável é viver em São Paulo ou nas outras metrópoles do país, sem sequer refletir sobre a conexão direta entre a nuvem marrom visível no horizonte e o escapamento do próprio carro, outros trabalham por mudanças e para tentar melhorar a qualidade do ar e da vida nas cidades em que vivem.
Setembro é o mês em que, no dia 22, tradicionalmente é celebrado o Dia Mundial Sem Carro, data que tem sido marcada por comemorações, festivais e apresentações artísticas. Foi assim nos últimos anos e, se depender do entusiasmo de quem, voluntariamente na maior parte das vezes, tem se mobilizado para promover as comemorações desta vez, não será diferente agora.

O objetivo de se organizar um Dia Mundial Sem Carros é divulgar alternativas ao transporte individual motorizado e propor a reflexão sobre a viabilidade e a justiça de cidades planejadas para automóveis. É a data para você que tem um carro e o utiliza rotineiramente pensar sobre sua parcela de responsabilidade na poluição. É o dia para testar alternativas, conferir se o transporte público no seu bairro continua mesmo tão ruim, arriscar uma caminhada mais longa, talvez até pedalar. 

Até 22 de setembro, data do Dia Mundial Sem Carro, dá tempo de pensar na melhor forma de deixar o carro na garagem e participar.
- Daniel Santine - ((o))Eco -

Bom final de semana!

7 comentários:

Aliny disse...

tia eh complicado ..pq de manha vc nao consegue entrar no metro mt cheio..onibus?? pior..sei la acho q ainda falta transportes;;pq p euzinha conseguir chegar no meu colegio levanto as 5:20 da madruga..e vou de perua escolar..se for pegar condução vou ter q madrugar..+??? ..o post eh otimo + nem de bik dah p andar q somos atropelados .. otimo fds.. Bjinhux

Aliny disse...

Opps!!mas vamos ver o q vai acontecer dia 22/9 ..por eqto nao toh sabendo de nada...+ torcendo p q o povo pense e faça sampa sem carros :))

NADJINHA disse...

III doladinha aqui em Petrópolis tá uma seca danada...muitas queimadas ...mas o ar ainda é delicioso ..muito verdes aonde eu moro..mas tá feia a coisa...vamos ver se vão mesmo fazer alguma no dia 22 esperamos nê??beijus kiidinha..otimo sábado !!

Gabriela Alves disse...

Nossa, nem fala. Aqui na cidade de São Paulo é um tremendo inferno. Nariz entope, pulmão grita socorro e os olhos ardem como se tivesse jogado areia.

É terrível. É uma ótima iniciativa. Quem sabe o governo tira pelo menos algumas horas do dia para o uso de automóveis?

Beijos!

Ane disse...

Menina,quando fui em Sampa notei esta nuvem de poeira cobrindo tudo...Com certeza,por ser a maior cidade do país e também a que tem mais carros rodando,né?Lembrei que os carros mais novos já não poluem tanto,os mais velhos sim,poluem bem mais...

... Morgana disse...

Dinda: passando prá ver as novidades nesses seus espaços maravilhosos! Uma boa semana! Beijos cintilantes. Morgana

ONG ALERTA disse...

Pena que as pessoas sáo sem penso...beijo Lisette.