sábado, 7 de agosto de 2010

Está cada vez mais difícil achar água potável já!

A tarefa de fornecer água de boa qualidade onde ela é necessária está se tornando cada vez mais difícil em todo o mundo. Nas últimas décadas, os países têm feito investimentos em infraestrutura para aliviar a escassez, mas até agora, na maioria dos casos, a resposta a essa questão deixou de considerar o problema suscitado pela deterioração que os recursos hídricos vêm sofrendo. Para enfrentar de forma efetiva o problema da crescente crise da água será preciso vincular o seu uso à atenção ao meio ambiente.
Em muitos lugares, mesmo onde a água ainda é abundante, a destruição ambiental tornou caro demais o seu uso. Em outros que desfrutam um bom suprimento de água, ela é usada de maneira imprópria. Cerca de 700 milhões de pessoas em mais de 40 países são afetadas pela escassez. A intromissão humana nos ambientes hídricos é também um problema crescente. Até 2030 a Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que 75% da população mundial estará vivendo em áreas costeiras, pondo em risco as terras úmidas que ajudam a limpar o ambiente aquático, além de expor centenas de milhões de pessoas aos riscos relacionados com a água associados às mudanças climáticas.
O desafio é de atender às atuais necessidades de água e implantar, ao mesmo tempo, estratégias inovadoras para tomar em conta as futuras necessidades.O grupo que mais sofre a escassez de água consiste de 45 países, dos quais 35 são da África, que tem pouca. Mesmo países ricos em água, como o Brasil ou a Tailândia, podem vir a enfrentar deficiência, ao caírem os níveis em represas e de fontes naturais. Os lençóis aquáticos subterrâneos estão cada vez mais ameaçados por exploração excessiva, fluxos ambientais inadequados e contaminação.Faz-se necessário uma lista de prioridade para o uso da água potável, mas mesmo quando são reconhecidas, tem sido difícil converter tais prioridades em ação. Quando as autoridades se sentam à mesa para negociar a distribuição de água, o meio ambiente fica esquecido. Raramente existe apoio à recuperação de um aquífero em declínio se ainda se pode extrair água dele, à restauração de faixas úmidas protetoras ou à manutenção de um fluxo suficiente num rio, para que a fauna silvestre possa sobreviver e a intrusão salina, ser prevenida. O apoio político à reforma é muitas vezes dificultado por graves lacunas na compreensão da situação hídrica de um país.
Uma maneira de abrir uma janela de oportunidade seria apoiar processos de monitoração que mandam informações relevantes aos interessados públicos e privados. O exemplo do Brasil mostra que, tornando dados de água disponíveis para o público na internet, isso ajuda a aumentar a preocupação dos interessados, o que também ajuda a mobilizar a vontade política necessária para confrontar problemas de águas arraigados.
- Por Vinod Thomas e Ronald S. Parker, para o Instituto Akatu -

Bom final de semana!

10 comentários:

Fabia disse...

A questão da água é muito séria mesmo...infelizmente as pessoas só percebem o quanto é importante em dias que ela falta. Acho interessante essa idéia de divulgar dados sobre água na rede... quem sabe assim as pessoas colocam a mão na consciencia...
Outra coisa que me preocupa muito também com relação a água é a questão da contaminação dos lençois freáticos por substâncias muito perigosas a sáude... postos de combustíveis, indústrias, tem que receber uma atenção muito mais especial por áorgãos fiscalizadores... ultimamente não tenho confiado na qualidade da água que tenho ingerido =(

Obrigada pela visita Tetê

Zéza disse...

Oi querida! Vim agradecer a sua visita e avisar que já atualizei! Estou esperando sua visita!! Beijos azuis!

Gracinda disse...

Muito obrigada por sua amável visita! Acabo de atualizar e estou te esperando! Bom final de semana! Paz, Luz e Harmonia!

Aliny disse...

Nuxa eh tanta coisa q deveria ser prioridade + q infelismente eh deixado p depois... na city onde mora minha bisa a agua vem de uma fonte da serra..e funciona assim...quem mora em bairros pobres...paga uma taxa de no maximo 10 reais..quem mora na cidade ou em bairros ricos paga + caro..mas o povo aproveita digo disperdiça aguas lavando calçadas...carros...etc..ou seja o povo nao sabe dar o devido valor :( um fds abençoado..e obg pelo carinho ...Bjinhux

ONG ALERTA disse...

Água é um bem precioso precisamos ter mais responsabilidade, paz.
Beijo Lisette

Marizza Semeadora disse...

É muito gostoso chegar no blog e encontrar um comentário! Melhor que isso é vir retribuir e encontrar um post magnífico como este! Muito obrigada pela visita! O que você tem semeado? Aquilo que você semear, isso também colherá. Semeia para o Espírito e do Espírito colherá vida eterna. Deus te abençoe! Paz e Bem!

Ane disse...

Esta questão da água é muito importante mesmo.E a quantidade de água que é desperdiçada todos os dias?Aqui o maior problema são as tubulações antigas que quebram,além do desperdício de cada cidadão.Bjo ecológico!

Anjinho de Deus disse...

Olá ! Você sempre com maravilhosos posts! É muito bom vir aqui! Obrigada por sua visita! Bom final de semana! Paz e Bem! Beijos Mabel

Samantha: disse...

A Paz de Jesus e o Amor de Maria! Tudo bem? Espero em Deus que sim! Muito bom esse seu post! Boa reflexão! Obrigada por sua visita! Atualizei agorinha. Beijinhos e um final de semana abençoado! Samantha

Luisa disse...

Sério demais, para uma tomada de consciência urgente.

Beijinho